Lava do vulcão Cumbre Vieja engoliu 513 casas em oito dias de erupção

Dados divulgados pelo sistema de monitoramento Copérnico, da União Europeia, nesta segunda-feira, 27, mostraram que a lava do vulcão Cumbre Vieja, que entrou em erupção há mais de uma semana em La Palma, nas Ilhas Canárias, atingiu 513 casas e uma região de 237,5 hectares em oito dias de explosões. No mesmo período, 1,5 mil hectares foram atingidos pelas cinzas do vulcão e quase 19 quilômetros de estradas foram totalmente destruídos. Entre o domingo e a segunda, a área afetada pela lava cresceu 27,5 hectares. Contrariando as expectativas, o material vulcânico ainda não tocou o oceano, já que a velocidade dos “rios de fogo” que seguiam em direção ao litoral diminuíram. Mesmo assim, grande parte da costa está bloqueada por precaução.

Monitoramentos do Instituto Vulcanológico das Canárias (Involcan) mostraram que o tremores e as atividades explosivas estrombolianas (que são caracterizadas por erupções alternadas com períodos de calmaria) diminuíram. Na madrugada desta segunda-feira, porém, colunas de cinzas e explosões grandes que puderam ser ouvidas a quilômetros de distância foram registradas. Os voos para a região, que tinham sido momentaneamente bloqueados por causa das colunas de fumaça na última sexta-feira, 24, foram retomados nesta segunda. O nível de alerta continua vermelho na região e reuniões diárias do conselho de segurança são realizadas para monitorar o avanço do Cumbre Vieja. Mais de
6 mil pessoas ficaram sem casas e estão em abrigos do governo.

- Publicidade -

Jovem Pan

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Usamos cookies em nosso site para fornecer a experiência mais relevante, lembrando suas preferências e visitas repetidas. Ao clicar em “Aceitar”, concorda com a utilização de TODOS os cookies. Aceito