Protestos contra Bolsonaro foram organizados por manifestantes ligados ao “Lula Livre”

Os protestos organizados contra o presidente Jair Bolsonaro na Itália foram organizados por grupos da esquerda italiana, entre elas a Confederação Geral Italiana do Trabalho (CGIL), a maior central sindical da Itália. As informações são da revista Crusoé.

“Integrantes da CGIL participaram da campanha internacional pela soltura do ex-presidente Lula, que ficou 580 dias preso após ser condenado em duas instâncias por corrupção na Lava Jato, no caso do tríplex do Guarujá — a condenação foi anulada neste ano pelo Supremo Tribunal Federal”, destaca reportagem do periódico.

- Publicidade -

Os sindicalistas, em um congresso da GGIL na Lombardia, no ano de 2018, disseram que o o encarceramento de Lula foi um assalto às políticas progressistas que melhoraram as condições de vida do povo brasileiro e um ato instrumental para permitir que seus adversários vencessem as eleições”.

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Usamos cookies em nosso site para fornecer a experiência mais relevante, lembrando suas preferências e visitas repetidas. Ao clicar em “Aceitar”, concorda com a utilização de TODOS os cookies. Aceito